Pular para o conteúdo

A QUARENTENA E SUAS FASES

Nesta quarentena para manter a minha sanidade mental eu precisei criar um novo planejamento.

Eu fui inspirada no que já passou o povo chinês, e o que estão passando os italianos e espanhóis.

Essa quarentena vem sendo marcada por fases. Eu identifico quatro, mas quantas ainda teremos eu ainda não saberia dizer.

A quarentena e suas fases
Esse conteúdo possui uma versão em vídeo: https://youtu.be/VR_vSpbjL_s

FASE I – CLIMA DE FÉRIAS

Nesta primeira fase, ninguém estava entendendo bem o que estava acontecendo. Para uns, um clima de férias. As escolas, faculdades e universidades tiveram as aulas suspensas.

Com isso os parques, praças e clubes lotaram de pessoas passeando ou praticando esportes. Os idosos na rotina normal de ir às praças.

Outras pessoas buscando por informações para entender o que estava acontecendo e diante do que viram foram correndo estocar comida e álcool em gel.

Uma sensação de “ping-pong”.

FASE II – ALARME E TÉDIO

Nesta fase, foi decretada a quarentena!

Muitas informações e notícias surgindo. Muitas piadas e brincadeiras. E o tédio bateu à porta. Os grupos do WhatsApp, Instagram, lives, TV com turbilhões de informações, mensagens, vídeos, documentários … Uma infinidade de informações.

Começaram os movimentos de “aplausos” e “panelaços” por todo o mundo em apoio aos profissionais da saúde.

Amigos fazendo hangouts e encontros virtuais para tomarem vinhos e cervejas. Decretado home office, reuniões online. Eventos cancelados. Fechamentos de cidades, transportes públicos, aeroportos etc. Apenas supermercados, ou correlatos, e farmácias ficaram abertos. A oferta de delivery aumentou nas redes sociais.

Nuca recebi tanto PDF de livros na minha vida. Sugestões de filmes e series vieram até sem eu pedir, além de receitas de doces e comidas para facilitar o preparo das refeições diárias.

Em casa a galera resolveu partir para a faxinar, organizar gavetas e documentos etc. Pais improvisando brincadeiras com os filhos das mais diversas formas, esbanjando criatividade.

Em meio a tudo isso…. o tédio começa a aparecer!

FASE III – O SILÊNCIO

Agora o silêncio começa a predominar, as ruas em dias de semana com clima de domingo e feriado.

Lojas fechadas, sem trânsito, pouquíssimas pessoas nas ruas. Um comportamento estranho nos supermercados. Pessoas se afastam de você e todas em silêncio fazendo suas compras. O acessório mais usado, as máscaras.

Uma sensação de “e agora? ”, “até quando? ”… Tristeza instalada…

Muitas perguntas: Será que faz sentido continuarmos nessa quarentena? Será que não voltar ao trabalho é o certo? Como será quando os boletos chegarem, a cobrança do aluguel? Pois se não sou funcionário público ou se não tenho uma reserva financeira e os contratos e acordos começam a serem desmarcados e cancelados? O que fazer?

Começa-se a pesar, mentalmente, sobre a situação atual e o que poderá ser daqui para frente. A ficha começa a cair. Ninguém, eu ou você, nem os nossos governantes estão preparados para o que está acontecendo. Não sabemos ao certo quanto tempo irá durar tudo isso.

O decreto estimado para a quarentena está confuso, será até quando? Uns dizem um mês, outros dois ou três meses. Alguns dizem de tempo indeterminado. Como indeterminado? Esse “indeterminado” começa a gerar ansiedade, pois os casos de notificações de infectados e óbitos continuam surgindo e crescendo.

Nessa fase já saímos para ir ao supermercado sem preocupação em estocar, você encontra tudo o que precisar. Não está faltando comida para quem ainda pode comprar.

Agora vem outra preocupação a saúde mental!

FASE IV –AINDA NÃO SEI O QUE VIRÁ.

No aguardo.

O que eu tenho feito para manter o meu equilíbrio é o que desejo compartilhar aqui com você, pois trocar receitas, indicações de séries, filmes, livros e encontros virtuais não serão suficientes para manter a nossa saúde mental.

Duas dicas de ação:

TER FOCO

Busque manter uma ROTINA de trabalho profissional, pessoal, com a família, de atividade física, leitura, estudo, diversão e meditação.

A minha sugestão é que você defina algo que quer desenvolver ou precisa colocar em dia e dedicar seu tempo. Foque no que você controla, esse é o tema que estou procurando inspirar as pessoas.

Recomendação de leitura: 3 maneiras para você ter foco.

Curso online: Foco no que você controla.

NOVO PROJETO

Crie um NOVO PROJETO para ser o seu novo trabalho. Pode ser completamente novo ou aquela ideia engavetada que você sempre quis executar e, por falta de tempo, nunca fez.

Esse novo projeto não pode ser fazer faxina ou arrumar gavetas ou armário e nem organizar documentos. Nem pensar em limpar o jardim ou ler um livro, se esse hábito nunca foi seu.

Tem que ser um projeto trabalhoso, que vai exigir o seu esforço, e que em tempos normais você não teria tempo para se dedicar a ele.

Eu, por exemplo, estou criando um novo produto, 100% online, para ajudar na saúde mental das pessoas no sentido de focar no que ela controla.

Se você não tem ideia desse novo projeto, use da imaginação. Quem sabe você cria um blog, ou prepara o curso online que sempre quis fazer.

Esse projeto tem que ter metas tangíveis, objetivos, ações e resultados para serem alcançados.

Caso você não comece já a pensar nesse novo projeto, e se a quarentena continuar, você irá começa a murchar e perder o sentido das coisas.

Mesmo com essas duas dicas não teremos momento fáceis, mas ajudará você a passar por isso.

Então, crie UM NOVO PROJETO! Faça já isso!!!! Coloque suas ideias no papel e comece a agir. Crie algo que motive você!

Ficou claro?

Conteúdos para se desenvolver pessoalmente na quarentena

Uma recomendação minha é que você foque em criar um projeto novo e que busque se desenvolver. Apesar de estar na quarentena você pode sair da zona de conforto. Por isso vou compartilhar alguns links interessantes para você estudar.