Pular para o conteúdo

Estagnação: Você sente que não evolui? Não adapte ao que não faz você feliz.

Estagnação: Você sente que não evolui? Não adapte ao que não faz você feliz.

Você, hoje na sua vida, se identifica com o estado de não estar fluindo, ou que não se movimentando? Sente-se estar parado e que não consegue evoluir ou progredir, literalmente paralisado?

Tenso, não é?

Bora juntos pensar sobre isso:

  • Olhar acolhedor para si mesmo
  • Mover-se é sobrevivência

Olhar acolhedor para si mesmo

Nesse momento de baixa na nossa vida é sempre bom nos acolhermos com carinho e também buscarmos ajuda se for necessário. Por isso é muito importante esse olhar para si mesmo, sem julgamento e crítica. Há quanto tempo você não faz uma reflexão sobre os seus atos e comportamentos?

Há quanto tempo as coisas não vêm ocorrendo bem e você tem deixado a vida te levar? Já pensou que os dias estão passando e você continua no mesmo lugar? Parado! Estagnado e sem nenhum tipo de evolução?

Todas essas questões são para provocar você a reconhecer-se, reagir e mover-se. É preciso um olhar profundo para si mesmo! Acolher sem julgar a si mesmo.

“É preciso saber viver….”

Teremos dias bons e também aqueles que não são tão bons assim. É muito comum as pessoas viverem os dias e ficarem satisfeitas com aquilo que nele vivenciaram e fizeram. Mas, o que poucas entendem é que a vida é muito mais que viver um dia feliz e ficar por isso mesmo. É preciso saber o que fazer com o que nos acontece de bom e ruim. É preciso promover a nossa criatividade para fazer diferente, para sair da nossa zona de conforto. É preciso querer ir além, explorar o desconhecido, buscar por coisas novas.

Nós, seres humanos, precisamos de movimento, crescimento, evolução pessoal e profissional. Em caso contrário, é muito provável que possamos desanimar e parar, o que tornará nossa vida estagnada.

Ao mesmo tempo que sabemos ser fato a importância de nos mantermos em movimento para evitar que nosso corpo se atrofie, sabemos também que a preguiça faz parte das nossas vidas.

Nosso cérebro não quer que gastemos energia e por isso temos tendência ao sedentarismo, mesmo que seja necessário mover-se para sobreviver. Parece contraditório, não é?

Essa contradição acontece para que sejamos pessoas que rompam limites e desafios.

Contudo, é triste ver que a maioria das pessoas escolhem ser do tipo “deixa a vida me levar”. Essas são o tipo de pessoa que dificilmente conquistarão seus sonhos. E serão as que mais reclamam da sorte! As chances de ela continuar em um estado de mesmice, que é estar acostumada com o seu trabalho, com sua rotina de tarefas, com um relacionamento ruim e com as dificuldades que aparecem, enfim, manter uma vida morna, são gigantescas!

E acredite, nós seres humanos, ADAPATAMOS a vida ruim e sem perceber vivemos do que não gostamos, pelo simples fato que adaptamos a essa condição.

Por isso, cuidado com o estado de estagnação. Acolha-se e reconheça que é preciso mover-se.

Mover-se é sobrevivência

O que fazer? Como agir?

Está tudo no nosso cérebro! Como funciona o nosso cérebro, por que paramos quando na verdade devemos nos mover para sobreviver?

A explicação está no termo, presentismo psicológico. Na literatura você encontrará muitas aplicações desse termo, presentismo psicológico, mas o que nos interessa aqui é aquele que, para o nosso cérebro, o presente é mais importante que o passado ou o futuro. É da nossa natureza, veio dos nossos ancestrais, a ideia de “sobreviva agora”.

Todas as nossas vontades são governadas pelo nosso momento presente, pela nossa emoção do agora.

Pare e reflita: que emoções no dia a dia tem governado você a ficar parado? Pois, acredite, a preguiça está presente no seu planejamento.

Sabe o porquê?

Estar em movimento gasta muita energia, e nossa programação biológica é: não gaste energia, salve energia para ser usada quando precisar.

Por isso tendemos a parar, mesmo quando é necessário estar em movimento! Louco, não é?

Para se mover você terá que lidar contra as suas emoções do dia a dia. Você precisará aprender a lidar com as dificuldades e entender que elas não são e nem serão motivo, ou desculpa, para ficar parado esperando que as coisas caiam do céu.

Como desejo sempre ser uma pessoa que lhe traga inspiração, pensei na minha própria história. Como eu faço para manter-me em movimento? Uma das minhas grandes perguntas é: o que me faz mover? O que me faz seguir, quando outros parariam? Essas perguntas, em minha mente, fazem com que eu continue mesmo quando penso que deveria parar. Compreendo, com clareza, onde quero chegar. O que faço na vida é sempre por amor, sejam minhas atividades pessoais ou profissionais.

Então, bora nos mover?

Tenha metas tangíveis

Eu acredito na importância e na força que as metas têm para nos mover, principalmente por elas nos desafiarem a atendê-las por causa do compromisso com uma data.

Eu incentivo você a ver esse material de metas que preparei.

Tenha força da visão e força do comprometimento

A força de vontade é nada para fazê-lo mover-se. Já foi comprovado que a força de vontade é muito volátil e não resiste aos problemas que surgem.

Por outro lado, a força de visão, ou seja, aonde você quer chegar, e a força do comprometimento, são a combinação perfeita para você realmente cumprir suas metas e mover-se com determinação e persistência.

Defina os passos

Nós humanos estamos em um processo de evolução pessoal permanente e que acontece passo a passo. Por isso é importante você criar prioridades das ações diárias. Comece o seu dia com prioridades. É um processo.

Pare de “mimimi”

Evite ficar parado porque tem medo do julgamento ou da crítica. Entenda que sempre irão falar de você e desde que não tenham desrespeito, aceite as críticas e reflita sobre elas. Porém, entenda que apenas você conhece a sua história. Portanto não sofra com as críticas.

Arrisque, mesmo com medo de errar. É você quem sabe aonde deseja chegar.

Todas as pessoas de sucesso tiveram medo, arriscaram, aprenderam com quem falou mal delas e, principalmente, reconheceram suas vulnerabilidades como ferramenta de reconhecer erros e fazer melhor todos os dias

Desejo que a cada dia você seja a sua melhor versão.

Seja mais forte juntando-se a outros

Aceite ajuda, faça parcerias. Compreenda que sozinho você consegue, porém, juntos você irá mais rápido e também mais longe.

Não sabemos tudo! E nem conseguimos fazer tudo sozinhos.

Busque por pessoas que inspirem você. Busque inspirar pessoas também.

Tenha gratidão

Seja uma pessoa grata. Eu tenho certeza que, se fizer uma lista, você tem mais coisas a agradecer do que a pedir ou reclamar. A gratidão nos faz seres felizes. Pessoas felizes compreendem o poder de mover-se para ajudar, doar-se e espalhar conhecimentos.

Eu espero, realmente, ter chacoalhado você, tê-lo feito movimentar-se, pois temos a tendência de parar, quando na verdade devemos nos mover todos os dias.

Fez sentido?

Luz e movimento.