Pular para o conteúdo

Fracasso: Por que já tentei de tudo e nada está dando certo?

Há sete anos ajudo mulheres a terem clareza do que traz as suas realizações, sejam elas pessoais, profissionais, financeiras, relacionamento e equilíbrio. Ou seja, quais ações elas devem praticar para terem as suas realizações de vida.

No vídeo de hoje quero compartilhar a minha experiência, e mostrar pra vocês que seja lá o que não está dando certo na sua vida, acredite: “ISSO TAMBÉM VAI PASSAR”. Este é um provérbio Tibetano que sempre me ajuda, e me conforta, quando as coisas dão erradas.

E quantas coisas já deram erradas na minha vida!!!! Foram muitas.

Porém, comece a compreender que a decisão do que fazer da sua vida está nas suas mãos. Não deixe que tirem de você o seu poder de decisão.

Então, hoje vamos abordar:

  • Não sei se você não sabe…
  • Recomeçar
  • O que normalmente as pessoas fazem errado?
  • O que as pessoas deveriam fazer?
  • Dica prática para a sua vida começar a dar certo

Não sei se você sabe…

Não sei se você sabe, mas antes de viver esse casamento feliz e incrível, eu já tive outros relacionamentos que deram errado. Já fui traída e já trai. Já chorei muito por sentir-me sozinha, enganada e desvalorizada. Isso também passou… e hoje vivo um casamento feliz e possível.

Não sei se você sabe, mas eu soube o que queria da minha vida profissional depois dos 40 anos. Nunca foi claro o que eu queria ser profissionalmente.

Assim, por muitos anos vivi a vida que diziam para eu viver. Fiz bacharelado e licenciatura em ciências biológicas. Mestrado e Doutorado em comportamento animal. Dois pós-doutorados em filogenia. Quando fui tentar o meu terceiro pós-doutorado, SURTEI!!!!! O que eu queria da minha vida? Naquele momento eu não sabia.

Sem saber o que eu queria, tudo o que me ofereciam parecia ser sempre o melhor caminho, a melhor oportunidade da minha vida. Acreditava, verdadeiramente, que tinha agarrado a oportunidade que esperava.

Como eu não tinha clareza do que queria, eu aceitavas qualquer caminho que me sugeriam. E com isso eu pulava de galho em galho. Topava tudo!!!!! Coisas nada a ver com os meus talentos. Fui trabalhar com virologia, microbiologia, biologia molecular, mirmecologia (estudo de formigas) e vacina para vírus de suíno.Tive um projeto em sociedade para criar uma empresa. E nada dava certo!

Fui trabalhar em uma fundação de apoio à pesquisa, na área de comércio exterior. Planejei abrir um salão de beleza, mas comprei uma cafeteria…. Nada a ver com nada e nem com meus talentos. Totalmente perdida!!!! E claro, o que acontecia? Nada dava certo. Vivia uma empolgação que durava apenas 1 ano e lá estava eu novamente buscando o meu novo projeto, sem compreender verdadeiramente o que eu queria.

Não sei se você sabe, mas já fui muito insegura e com baixa autoestima. Eu tinha um pensamento recorrente de que nada era para mim. Vivi muito anos da minha vida acreditando nesta frase: ISSO NÃO É PARA VOCÊ!

E como tudo isso mudou?

Quando eu cheguei a exaustão e percebi que eu precisava dar um ponto final na minha vida sem realizações.

Um dia meu filho, na época com 6 anos, me disse que na escola a professora perguntou qual era a profissão dos pais. Ele me disse que foi fácil dizer o que o pai fazia, mas ele não soube explicar à professora o que eu fazia. O quanto eu era perdida profissionalmente já era visto pelo meu filho de 6 anos!

Um outro episódio que me marcou foi quando uma amiga me disse que se ganhasse na megasena investiria o prêmio e viveria do rendimento. O salário dela seria todo destinado a alguma atividade social e ela continuaria trabalhando, pois ela amava o que fazia, pois todos os dias ela transformava vida de pessoas e não se imaginava fazendo outra coisa.

Resolvi, depois disso e de vários outros episódios que aconteceram, que eu definitivamente precisava dar um ponto final na rotina de nada dar certo.

Recomeçar

Sim, depois do ponto final eu teria que virar a página e recomeçar a minha história. A vida estava me mostrando que eu, assim como você, sou um projeto da vida que nasceu para dar certo.

E o que é verdadeiramente recomeçar? Como recomeçar? Como seguir em algo novo quando tudo sempre dava errado?

Fui percebendo que a “cura” para tudo é ação, que é preciso mais que força de vontade, é preciso dar sempre o nosso melhor. A combinação é sempre dar o nosso melhor com ação e atitude nas circunstâncias que vivemos agora.

Eu, verdadeiramente, não sei qual é o seu problema agora e o que faz você acreditar que na sua vida tudo está dando errado.

Acredite, a ação cura tudo! Dê o melhor de você!

O que normalmente as pessoas fazem errado?

Muitas vezes escolhemos não ver o que tem que ser visto. Escolhemos não fazer o que tem que ser feito. Sabe por que? Por que irá exigir mais de nós. Isso aconteceu comigo. Observe mais você. Isso mesmo, porque ter clareza vai mostrar o caminho. Você terá que assumir e colocar a mão na massa.

O que muitas vezes fazemos de errado por não buscar a clareza do que realmente queremos e bater nos obstáculos e não sair dali. É focar no resultado, focar no problema e focar no que não quer.

O que as pessoas deveriam fazer?

O autoconhecimento foi fundamental para que eu começasse a ter clareza do que eu queria. Ser hoje uma mulher realizada tem muito de reconhecer os meus talentos e saber como usá-los em prol de mim e dos outros.

Com o autoconhecimento compreendo o significado de errar, o que é persistir, pois hoje sei onde quero chegar.

Precisamos fluir como as águas do rio que vai em direção ao mar. É lá, no mar, que o rio quer chegar, na abundância.

As pessoas deveriam focar no que querem e não no que não querem. Elas deveriam focar na ação e não no resultado. Elas deveriam focar na solução e não no problema. Elas deveriam focar no caminho e não no obstáculo.

Dica prática para a sua vida começar a dar certo

Eu adoro um provérbio indígena que relata que um jovem guerreiro, indignado e com raiva, chega junto de seu avô contando que sofreu injustiça de um amigo. O avô disse ao neto: Deixa-me contar-lhe uma história. Eu mesmo, algumas vezes, senti grande ódio daqueles que me aprontaram tanto, sem qualquer arrependimento daquilo que fizeram. Todavia, o ódio corrói-te, mas não fere o teu inimigo. É o mesmo que tomar veneno, desejando que o teu inimigo morra. Lutei muitas vezes contra estes sentimentos.

E o avô continuou contando ao neto: É como se existissem dois lobos dentro de mim. Um deles é bom e não magoa. Ele vive em harmonia com todos ao redor dele e não se ofende quando não se teve intenção de ofender. Ele só lutará quando for certo fazer isso, e da maneira correta.

Mas, o outro lobo, ah! Esse é cheio de raiva! Mesmo as pequeninas coisas o lançam num ataque de ira! Ele briga com todos o tempo todo, sem qualquer motivo. Ele não pode pensar, porque a sua raiva e o seu ódio são muito grandes.

É uma raiva inútil, pois sua raiva não irá mudar coisa alguma! Algumas vezes é difícil conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar o meu espírito.

O Jovem olhou intensamente nos olhos do seu avô e perguntou: Qual deles vence, avô? O avô sorriu e respondeu baixinho: Aquele que eu alimento.

Essa lenda é perfeita para ilustrar a maior batalha que todos nós temos e enfrentamos, que é aquela que acontece dentro de nós. Se você prestar atenção, você perceberá que existe uma voz dentro de você, uma voz que tende a ser bem crítica e dura consigo mesmo, e que costuma dizer coisas do tipo: “não vai dar”, “não é para você, “você não vai conseguir”.

Ter uma mentalidade vencedora será você estar pronto para vencer essa batalha interior que acontece desde o momento que você acorda e nas suas escolhas diárias.

Para vencer esse nosso critico interior será preciso que você o reconheça e o neutralize.

Reconheça a existência desse crítico interior. Qual é a “frase” que ele vem falando para você nos seus pensamentos e que tem parado você? O meu crítico interior vem há anos me dizendo que: “Isso não é pra mim”. E tudo dava errado, por que eu acreditava e alimentava esse crítico interior.

O que acontece é que temos um PENSAMENTO, e quando esse pensamento se torna repetitivo, no meu caso, ISSO NÃO É PRA MIM, eles acabam se transformando em SENTIMENTOS. A partir daí, esses sentimentos passam a alimentar os pensamentos e o processo se torna um ciclo vicioso. Minhas AÇÕES eram de uma pessoa que não acreditava em si, insegura, pois eu sabia, ou melhor, eu acreditava que aquilo não era para mim.

Se você tem um pensamento repetitivo sobre algo ruim que pode acontecer, mesmo sem ter acontecido, acaba instalando um sentimento negativo, e suas atitudes irão ser congruentes com esse sentimento ruim.

E nesta história, eu e você deixamos de ser quem verdadeiramente somos, nos tornamos uma pessoa tomada por pensamentos, sentimentos e ações que não fortalecem a nossa mentalidade vencedora.

Por isso que neutralizar esse nosso crítico se torna algo importante na nossa vida de realizações.

E agora você deve estar me perguntando, “Ethel, como neutralizar esse nosso crítico interior”? É simples e ao mesmo tempo desafiador. Será preciso que você estabeleça uma nova “frase” que interrompa o pensamento antes que ele se torne repetitivo a ponto de instalar um sentimento ruim e gerar ações que não levarão você a conquistar as suas realizações.

Lembra da minha “frase”? ISSO NÃO É PRA VOCÊ. Eu a substitui por: ISSO É PRA MIM!

E a sua “frase”, qual é?

Que tal nós, juntas, criarmos uma “frase” vencedora para você? Responda exatamente o que é perguntado! Lembre-se sempre de não racionalizar demais. Procure ser espontânea e dar preferência aos primeiros pensamentos que vierem, porque, em geral, esses são os mais puros e reais. Ou outros pensamentos veem impregnados de pretextos e interferências do seu crítico interior.

Então, vamos lá:

  1. Ao olhar para o momento mais recente da sua vida, que tipo de PENSAMENTO negativo se repetiu? Quais foram as mentiras que o seu lado negativo, seu crítico, andou contado para você?
  1. Que sensação esse pensamento gerou em você? (Raiva, medo, insegurança, desespero…)
  1. Que “frase” o seu crítico interior, que perturbou a sua cabeça por tanto tempo, sempre dizia?
  1. Agora, daqui para frente, qual será a sua nova “frase”?

OBSERVAÇÃO: Essa “FRASE” precisa ser IMPERATIVA, POSITIVA e AFIRMATIVA. Crie uma “frase” no afirmativo do que deveria ser feito e não use a forma negativa. Em vez de: “Eu não vou ser gorda”, use “Eu serei magra”.

Tudo isso fez sentido para você? Eu espero que sim.

Um grande abraço para você.

Ethel Peternelli

Conteúdos relacionados

O que achou deste conteúdo? Conte nos comentários

Comentários não são permitidos.