Pular para o conteúdo

O VÍRUS “NECESSÁRIO”

É claro que eu iria escrever sobre “esse” nosso momento.

“Nosso” momento de todos nós humanos!!! E para esse post e vídeo de hoje eu convidei um grande amigo para um bate papo. Confira:

  • Além de coach, também sou bióloga e doutora em comportamento animal
  • Bate papo com meu amigo e biólogo Fabiano Rodrigues de Melo
  • Um vírus que veio nos ensinar

Além de coach, também sou bióloga e doutora em comportamento animal

Não sei se você sabe, mas antes de ter me tornado uma coach, eu me graduei em biologia. Logo que todo esse caos veio à tona, eu senti um incomodo e uma vontade muito grande de compreender esse cenário, não como coach, mas como bióloga. Sou doutora em comportamento animal e por mais de 15 anos estudei sobre evolução, biodiversidade e comportamento.

Como coach, e também bióloga, convidei um amigo que atua como biólogo para juntos termos um olhar mais biológico do que está acontecendo.

Bate papo com meu amigo e biólogo Fabiano Rodrigues de Melo

Fabiano é professor do Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais. Possui ampla experiência em Ecologia e Zoologia, com ênfase em Conservação das Espécies Animais e Ecologia Aplicada.

Ele atua, principalmente, nos seguintes temas: biodiversidade, primatas, ecologia da paisagem, conservação, mastofauna e fauna ameaçada de extinção.

Ele é o cara!!!!!

Nós tivemos um bate papo bem informal, porém que nos fez pensar em tantas coisas. É claro que quis compartilhar esse nosso papo com você.

Um vírus que veio nos ensinar

O “CORONA”, nos deu uma grande rasteira, não é?

Ele nos mostrou, principalmente, como somos seres frágeis. E que essa nossa vulnerabilidade seja a nossa força neste momento.

Tudo isso nos alerta para avaliarmos toda a nossa história evolutiva como seres humanos.

Humanos que somos, estamos aqui, hoje, porque nossos ancestrais da caverna adaptaram e evoluíram em meio às mais diversas crises, caos e interferências que encontraram, no ambiente em que viviam.

A Terra passa por mudanças o tempo todo e nós precisamos compreender que fazemos parte dessas mudanças. É preciso ter esse olhar para entendermos que podemos ser “eliminados”, a qualquer momento, se também não fizermos mudanças.

Nada é fixo, ou permanente. Tudo está em movimento!

Nós, homens modernos, temos que aprender com as mudanças da Terra e também com os nossos antepassados. Temos que compreender como eles conseguiram chegar até aqui!

Em nosso bate papo, não tivemos interesse em aprofundar o assunto com termos biológicos. Entretanto, buscamos esclarecer o que talvez muitos não entendem, ou seja, como se dá a nossa evolução, ou a nossa relação ou envolvimento com a Terra em que vivemos. Fazemos parte dela.

Agora teremos que aprender com esse vírus, que veio da natureza.

Não devemos negligenciá-lo e nem entrar em pânico. É momento para reconhecer que precisamos desacelerar e ter uma vida mais tranquila.

Precisamos cuidar dos nossos idosos. Sermos responsáveis pela criação e entretenimento dos nossos filhos. Termos jornadas de trabalho que gerem produtividade e satisfação mútua entre empregado e empregador.

Esse vírus vem nos ensinar, entre tantas coisas, a disciplina, o altruísmo, o agir individual para ajudar os outros e não somente a si mesmo.

Esse vírus tem feito pessoas voltarem a conversar com Deus, a ter fé e não apenas pedir, mas também agradecer.

Ele também tem mostrado que somos humanos e não importa a nossa classe social, orientação sexual, localização geográfica, crenças etc. Ele, na verdade, encontrou um “lugar perfeito” para desenvolver, o corpo humano.

Ele veio resgatar algo que é dos humanos, mas que andava esquecido: o comportamento da coletividade, afinal somos seres sociais.

Ele veio resgatar também a cooperação. Não devemos polarizar mais. Ele também veio nos ensinar isso. Não é sobre culpado por causa da sua escolha política, religião ou cultura. Ele é da natureza!!! Afeta a todos. Estamos todos na mesma situação e precisamos nos unir em um bem comum.

Esse vírus vai também nos ensinar que, na ausência ou na carência, iremos valorizar mais o que realmente é essencial: o abraço verdadeiro, o amor incondicional, os amigos verdadeiros, a amizade, a família que se importa com você…

E vejam só… Ele vem nos ensinar cuidados básicos de higienização em pleno século XXI. Veio também frear o consumismo desnecessário, pois agora estamos saindo de casa para comprar somente o necessário.

É surreal isso!!!!!!

Esse vírus está fazendo com que muitas pessoas, e eu me incluo aqui, tenham prazer em cuidar da própria família, sem terceirizar esses cuidados. Cuidado este que pode ser compartilhado no coletivo e na cooperação entre os membros da família, para um bem comum. E que essa tarefa doméstica nada interfira na sua produtividade profissional, tudo pode ser negociável e  planejado. Somos, além de tudo, seres criativos, que criam meios para resolver um problema.

Sensacional, não é?

E digo mais, é estarrecedor! A não aglomeração humana tem diminuído a poluição de rios, solo e ar. É como se esse vírus viesse parar os humanos, por um tempo, para que a Terra tivesse uma trégua, um momento para respirar e se refazer. Enquanto isso, nós humanos ficamos em casa para também termos a chance de nos refazer, reaprender e repensar os nossos comportamentos.

Com esse vírus, que veio da natureza, estamos reconhecendo a importância da gratidão. Principalmente gratidão pela nossa saúde e da de quem amamos.

O que ele precisa é apenas do corpo humano. Simples assim!!!!!

Ele nos mostrou a força que tem, mesmo sendo invisível aos nossos olhos. Ele não poupa ninguém.

Graças a ele, vamos mudar, crescer e evoluir. Não serão todos, é claro, mas muitos entrarão nessa nova onda evolutiva. É preciso adaptarmos a essa nova condição. Vivemos agora um caos!

Esse vírus não veio para nos destruir caso você queira se mover e melhorar. É preciso adaptar-se e, para isso, teremos que resgatar a essência humana de sermos coletivo, cooperativo e criativo.Ficou claro?